Nem sempre é fácil definir o que vai ou não entrar no orçamento do casamento. Afinal, são diversos itens que precisam ser pesquisados e analisados. Por isso, definir uma estimativa de orçamento para o evento, além de escolher a dedo a equipe que irá organizar a cerimônia são pontos essenciais. entretanto, nem todo mundo pode pagar uma assessoria de casamento para ajudar nessa tarefa, recomendamos que siga as dicas abaixo. Elas irão facilitar bastante a administração de suas finanças para o grande dia. Confira!

 Planeje-se

Assim que vocês decidirem de fato casar, comecem a juntar o máximo possível de dinheiro. O ideal é separar, em média, 20% do orçamento total por mês do casal. Lembrando que quanto maior o tempo que vocês tiverem para juntar dinheiro e planejar os gastos, mais tranquilo será o processo.

 Economize o quanto puder

Tenha consciência dos gastos com pequenas coisas. Se você puser gastos com saídas, jantares e uma ou outra peça de roupa sem necessidade que compra na ponta do lápis, o montante será significativo. Esse dinheiro ajudará a cobrir alguns itens do casamento.

Além disso, evite trocar celulares e fazer grandes compras sem real necessidade. Estas mudanças dificilmente irão afetar a sua qualidade de vida e farão toda a diferença na hora de pagar as contas da cerimônia.

 

Defina tetos para os custos

É imprescindível saber o quanto se pode gastar em cada um dos itens que estão relacionados a cerimônia. Isso pode ser feito através de pesquisas com fornecedores e comparação dos preços praticados pelas prestadoras de serviços. No fim, você subtrai do valor total e, dessa forma, terá a porcentagem de cada gasto do orçamento do casamento.

 

Quanto devo gastar em cada serviço?

Cada cerimônia é única. Com isso, os destaques dos casamentos variam e os gastos seguem a mesma fórmula. Entretanto, na maioria dos casos, o orçamento do casamento é feito de acordo com uma lógica.

A recepção, que inclui os serviços de buffet, mesas e cadeiras, bolo e doces, além de pratos e bebidas, consome cerca de 50% do orçamento do casamento; Já a cerimônia, que pode ser feita tanto no civil quanto no religioso, geralmente exige 2%. Já o vestuário dos noivos e das daminhas, a ornamentação com flores e a cobertura fotográfica ou de vídeo giram em torno de 10% cada. Por fim, as alianças, o transporte dos noivos e as lembrancinhas tomam cerca de 2% do orçamento do casamento, cada uma.

 

Tenha uma reserva para emergências

Mesmo tomando todos os cuidados em relação aos gastos da cerimônia, imprevistos podem acontecer. Portanto, não dê chance à má sorte: tenha uma reserva de, pelo menos, de 5% a 10% do orçamento total de toda a cerimônia. Dessa forma, gastos de última hora – eles sempre surgem – serão cobertos sem problemas.

 

Agende os pagamentos

Com toda a correria da cerimônia, é bem provável que você deixe de fazer algum pagamento caso não se programe. Portanto, o ideal é que você tire um dia para fazer o agendamento de todos os pagamentos. Caso você não consiga o fazer pelo internet banking, é possível fazer esse procedimento em um caixa eletrônico de seu banco.

Agora que você já conferiu nossas dicas de organização do orçamento do casamento, saiba mais sobre outras etapas da organização baixando nosso e-book! Aproveite para visitar a Casa Vieira mais próxima de você e receba assessoria na hora de montar a lista do seu casamento!