Tudo que está relacionado ao casamento deve ser pensado de acordo com a lista de convidados. É a partir dela que o local, estilo da cerimônia, buffet, convites, lembrancinhas e todos os outros itens serão planejados e orçados. Não menospreze essa etapa, pois ela é fundamental. Saiba a quem dar prioridade e como hierarquizar as pessoas de ambas as partes seguindo as dicas a seguir:

 

Respeite seu orçamento

Pode até ser que você não tenha pensado nisso, mas o orçamento é quem dita quantas pessoas serão convidadas. Afinal, não dá pra chamar um número de pessoas que não condiz com o quanto você pode – e está disposta – a pagar. Portanto, estipule o valor total que pode ser gasto na cerimônia e uma estimativa de quanto cada convidado irá custar.

 

Defina quem é mais importante

O primeiro passo é separar os convidados por grupos. Isso facilita na hora de hierarquizar cada uma das pessoas que está cogitada para a cerimônia. Para isso, faça uma relação com as seguintes categorias: família nuclear (mãe, pai e irmãos), demais parentes, amigos do noivo e da noiva, amigos em comum e colegas de trabalho.

 

Reserve alguns convites

Ah, outra coisa: deixe algumas vagas em aberto para pessoas que possam chegar em sua vida. Como o planejamento é feito em médio prazo – de 1 ano a 6 meses – provavelmente você deve conhecer pessoas, ou por uma questão de trato social, por exemplo, podem surgir pessoas que devem ir ao seu casamento.

 

Cuidado ao pedir sugestões

O ideal é só conversar com pais e outros familiares, sobre indicações de convidados, quando a lista do casal estiver feita. Dessa forma, você já tem ideia de quem não podem faltar. Só então peça sugestões para – caso seja necessário - preencher o restante da lista. Ah, fique ciente de uma coisa: independente de quem esteja sugerindo, só chame quem você sabe que deseja sua felicidade.

Dito isso, tenha em mente que, para convidar alguém, é fundamental que essa pessoa faça parte da vida do casal e apoie você e seu parceiro. Portanto, evite dar importância aos comentários que possam surgir – afinal, na maioria das vezes rolam alguns pitacos –principalmente de outros parentes.

 

Crianças ou não: um dilema

Se a sua família ou de amigos próximos não possuem crianças, não há motivos para convidar. Isso porque, além de fazer com que o custo da festa aumente, crianças podem fazer com que os pais levem babás – isso certamente aumentará o valor gasto por pessoa. Além disso, festas de casamento geralmente acontecem à noite e possuem música alta. Portanto, é uma situação que não será divertida para os pequenos. Dessa forma, indique no convite que os pais não levem crianças, mas de forma sutil.